Ainda acredita que a gestão de condomínios é simples?

8 de Setembro, 2022

condominios

Importa desmistificar ideias feitas. A administração de condomínios é uma atividade bastante mais complexa do que à partida poderá imaginar-se.

Implica uma gestão  multidisciplinar, atenta a todas as valências: a manutenção técnica, a legislação, seguros, a gestão de equipas, gestão financeira, entre muitas outras.

O administrador de condomínio tem igualmente de se saber mover em diferentes ambientes e comunicar com pessoas cujos perfis, necessidades e opiniões são muito díspares entre si.

Destaque-se o papel que o administrador de condomínio muita vezes desempenha na relação entre vizinhos: sendo a força motriz de uma boa comunicação entre as partes, providenciando ferramentas e canais apropriados para favorecer o diálogo e resolver eventuais conflitos.

Para corresponder às expectativas de todos – proprietários, arrendatários, vizinhos e outros elementos da comunidade – precisa não só de dominar conhecimentos específicos do setor, como de “soft skills” que lhe permitam conciliar interesses e alcançar entendimentos.

condominio digital

Profissionais dotados de um conhecimento multidisciplinar e qualidades comportamentais fazem toda a diferença na vida em condomínio. Se os proprietários se interessam e intervêm no condomínio todos saem a ganhar.

Conhecimento e trabalho em rede

É fundamental que o gestor de condomínio esteja informado, mas não se espere dele “super-poderes”.

Gerir equipas competentes, delegar tarefas e desenvolver uma rede sólida de parceiros que respondam às exigências específicas de cada uma das áreas estão sempre na base do melhor desempenho.

O fundamental é que, em qualquer circunstância, se manifeste eficiência e capacidade de pronta resposta, por exemplo, no que respeita à manutenção e segurança de equipamentos, ao fornecimento de água e de energia, dos sistemas de segurança e videovigilância eo, entre outros campos.

Sem profissionalismo, a boa gestão fica em risco

Quando isso não acontece, acumulam-se más experiências e queixas de condóminos.

Como noutras áreas de negócio, há empresas exemplares e outras que nem por isso.

A existência de um conjunto de normas legais para o exercício da gestão de condomínios há muito que é pedida.

Felizmente, há novidades nesta matéria:  o Governo está a preparar a regulação da atividade das empresas do setor, que terão de cumprir uma série de requisitos para poderem estar no ativo.

Outros artigos

Despesas comuns do condomínio

Como são distribuídas as despesas do condomínio, o que fazer quando um condómino não paga ou de quem é a obrigação numa casa arrendada? Veja as respostas.